meu pé de roseira, o bálsamo da minha solidão, meu coração à flor do peito, embriagada no ardor da Poesia, vou-me revelando e cumprindo a minha missão de ser Poeta. TODOS OS POEMAS REGISTADOS NO I.G.A.C.

15
Dez 19

Estimados amigos e leitores estou a tentar passar os poemas deste meu blog para o principal que é Orvalhos Poesia, agradeço pela leitura e visita ao meu mais antigo blog, onde deixarei toda a minha poesia....................muito obrigada a todos que aqui me visitaram... meu abraço de amizade

publicado por natalia às 11:54

01
Jan 17

 

2017 - 1 (1).jpg

 

Hoje é a primeira página dum livro em branco, mistério... para uns de tranquila solidão, para outros de sonho, para outros de dias conturbados, mas...este começo de ano traz-nos sempre uma sedução pensativa, um vigor que nos vai ajudando a escrever cada página com palavras de sol, em linhas de brisas, com infinito desejo de sermos um pouco mais felizes..................tempo novo..................................................................................é tempo de fazer acontecer, tal como as árvores quando chega a primavera fulgem e o mar canta e se espraia até nós... vamos acreditar, ousar, arriscar, sermos luz e esquecermos a cegueira...conservar a esperança e o sonho é preciso.

 

natalianuno

publicado por natalia às 18:16

21
Mai 15

12.01.15 - 1 (1).jpg

 

à tardinha a terra é morna

rejubila o meu coração de outono

à memória sempre torna

aquele aroma da infância

onde a sonhar me abandono

trago a ânsia das estrelas

o delírio de voar

dou-me conta dos sentimentos

da saudade que não sei calar.

 

a vida outrora me dava alegria

como pôde tudo mudar um dia?

na memória sobrevive o que amamos

o que trazemos ainda no coração

o rio, o loureiro, o carreiro

o nosso chão...

cresceu o trigo, cheira a pão

lá vou eu criança levada p'la mão

cheiro a fumo, o fogo é lento

vejo as chamas a dançar

cresce-me um sorriso

afinal nada caíu no esquecimento.

 

natalia nuno

romã

 

 

 

publicado por natalia às 16:59

06
Abr 15

15 - 1 (1).jpg

 

na minha mente

há sempre uma trémula lembrança

uma palavra a pulsar de esperança

no meu íntimo,

há uma voz em alvoroço que só eu ouço,

minha mão insegura

perante a incerteza... escreve!

escreve em desvario,

com loucura

o que deve e o que não deve

e o Poema é brasa que estremece

de emoção no meu caminho

é tão íntimo e intenso

o que escrevo, o que penso

e o que não penso...

que a vida é rosa e é espinho.

 

natalia nuno

romã

 

 

publicado por natalia às 17:55

21
Dez 14

14 - 1 (2).jpg

 

uma alegria estranha

vozes diluíem-se à distância

ecos ao longe, vindos da

infância...gente ordeira e

submissa, tocam os sinos

não se escolhe o destino

lá vão todos à missa.

 

é noite de Natal

grande paz, bulício de estrelas

música irreal, oração

origem da minha verdade,

verdade que não desejo perder.

 

do lado de cá da vida

a saudade...não quero esquecer!

uma noite fria,

a brisa fina e eu menina,

todos presentes... *agora ausentes*

são um todo real

nesta noite fria de Natal,

 

tudo envelheceu perdeu o encanto

e, o eco espectral leva-me a memória

às longínquas noites de Natal...que

eu ainda lembro tanto.

 

natalia nuno

 

 

publicado por natalia às 00:32

09
Dez 14

14 - 1 (2).jpg

 

as lembranças quase perdidas

são aves distantes no poente

flores de outono, despedidas

que só meu coração sente

frágeis instantes...

lembranças, poemas rasgados

nos meus olhos cerrados

nos sonhos perdidos para sempre.

 

lembranças pássaros migratórios

uma hora vão outra hora voltam

na memória se soltam

numa imensa neblina,

folhas da memória

que me fazem voltar ao tempo

de menina...

 

natalia nuno

romã

 

publicado por natalia às 15:53

18
Nov 14

14 - 1 (2).jpg

 

de mim a ti silêncio mudo

entre a manhã e o anoitecer

- meu bem sem te ver...

passa o tempo e é tudo,

o que o tempo gera,

silêncio e lágrimas

que a saudade me trouxera

d'outros tempos ditosos

de primavera

para deles me lembrar

e nos olhos uma doçura pôr

ao recordar nosso amor

 

de tudo...tudo!

resta este silêncio mudo!

nada mais pra te dizer

o tempo é sábio

ele fará acontecer.

 

romã

rosafogo

 

publicado por natalia às 13:32

17
Nov 14

14 - 1 (2).jpg

 

meu peito anarca

é um aberto jardim

flores fascinantes

festim de primavera

meu corpo em ânsia

pelo teu espera

colo-me à tua pele

suave,

provocando tua vontade

consolando minha saudade

e até tarde

sacio-me e tudo é devaneio

fico flor com vida

meu peito cheio

jardim de esperanças

 

sonho insaciado

das minhas lembranças

 

romã

publicado por natalia às 15:58

14 - 1 (2).jpg

 

nuvens transparentes, macias,

tantas invenções quiméricas

sonhos de todos os dias

sentimentos esquecidos

angústia, solidão,

pobre coração!

 

sem ti,

não há existência para mim

sem amor, como viver assim?

o céu está suave e apaziguador

minha memória em delírio

sentir do teu corpo o calor,

- estranho ardor...

sonhar no mais fundo do teu olhar

decifrar teu semblante,

aprisiona-me este instante,

quantas vezes ressuscito

para viver...com prazer?

o relógio continua a pulsar

meu coração vigia

acreditando recuperar

instantes felizes...

utopia!

 

romã

natalia nuno

 

publicado por natalia às 15:08

16
Nov 14

14 - 1 (2).jpg

 

vem para mim sem hora

de regresso

clamo aos céus por este

momento

nada mais peço

que ir mais além

nos sonhos

neste silêncio onde só tu

podes entrar

sem caminho de regresso

vem para mim

recordar outras primaveras

restaurar o tempo perdido

num presente sem fim.

ao meu amor rendido.

 

romã

natalia nuno

 

 

publicado por natalia às 21:23

Dezembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
arquivos
mais sobre mim
pesquisar
 
favoritos

estremecimento...

blogs SAPO