meu pé de roseira, o bálsamo da minha solidão, meu coração à flor do peito, embriagada no ardor da Poesia, vou-me revelando e cumprindo a minha missão de ser Poeta. TODOS OS POEMAS REGISTADOS NO I.G.A.C.

18
Set 15

18.09.2015 - 1.jpg

 

Olho esta foto
e me vêem palavras de sol
ao poema, nasce vida no meu pensamento
tomo alento
nem tudo é feio como parece
elevo a asa da minha mão
e escrevo com o coração
aos versos desce,
desce a ternura cristalina
e pura...
acato o que o destino me destina
e o tempo me leva a outra luz
a vida emudece
minha asa é nostalgia
nela minha obscura bagagem
versos feitos a olhar a imagem
não há prodígio maior
que contemplar o amor.

natalia nuno

contador de visitas
publicado por natalia às 15:30

Setembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

13
14
16
17
19

20
21
23
25
26

27
28
29
30


mais sobre mim
pesquisar
 
favoritos

o afastamento...

blogs SAPO