meu pé de roseira, o bálsamo da minha solidão, meu coração à flor do peito, embriagada no ardor da Poesia, vou-me revelando e cumprindo a minha missão de ser Poeta. TODOS OS POEMAS REGISTADOS NO I.G.A.C.

22
Mar 15

15.jpg

 

tanta coisa pra te dizer

que seríamos sem as lembranças?

agora esta solidão sem par

esta luz que me cega

esta realidade a buscar-me

este tempo que me pega

 

tanta coisa pra te dizer

se te sentasses aqui por perto

falar-te deste frio onde me aquieto

do meu rosto que se apaga

morro-me na lentidão,

o tempo tudo leva e então

nada de bom há que traga.

 

tanta coisa pra te dizer

mas vou só falar-te de amor

aquele que resiste à sombra do tempo

aquele que é amor desmesurado

em mim

que levo no coração até ao fim

cantá-lo numa estrofe desolada

ou num canto novo

que apague a tristeza

e ter a certeza

que sou ainda tua amada.

 

natalia nuno

romã

 

 

 

contador de visitas
publicado por natalia às 18:51

Março 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
13
14

15
17
19
20
21

23
27

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
favoritos

o afastamento...

blogs SAPO