meu pé de roseira, o bálsamo da minha solidão, meu coração à flor do peito, embriagada no ardor da Poesia, vou-me revelando e cumprindo a minha missão de ser Poeta. TODOS OS POEMAS REGISTADOS NO I.G.A.C.

07
Abr 15

15 - 1 (12).jpg

 só eu sei

calaram-se tantas coisas em mim

ficaram ocultas

na mente em labirinto

e hoje o que sinto

é esta amarga solidão...

foi-se tudo em palavras perdidas

num pequeno sorriso sem sol

na recordação,

tantas vezes calei

o que não quero nem lembrar,

só eu sei,

que já não há nos olhos pranto

e é tamanho o desencanto

que é pesadelo o acordar

 

tantos sonhos com asas

atravessaram tempestades

dentro do peito,

agora um simples pulsar

se arrasta de saudades

e uma luz tatuada de frescura

me enlaça em seus braços

com ternura...

 

natalia nuno

romã

 

contador de visitas
publicado por natalia às 00:32

Abril 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
15
17
18

19
20
21
22
24
25

26
27
28
29
30


mais sobre mim
pesquisar
 
favoritos

o afastamento...

blogs SAPO