meu pé de roseira, o bálsamo da minha solidão, meu coração à flor do peito, embriagada no ardor da Poesia, vou-me revelando e cumprindo a minha missão de ser Poeta. TODOS OS POEMAS REGISTADOS NO I.G.A.C.

23
Jun 14

_DSC5216_00030627_03.jpg

 

estas palavras com que digo

o que sinto

são traços da alma a servir-me

de escudo

e me fazem sonhar,

confundem realidades

com visões, assim me iludo.

 

tão próprias para me animar

são fio que me prende à existência

as expressões que invento

os momentos que posso aspirar

ter riso nos lábios

o remédio e alento.

 

palavras são uma necessidade

são uma ânsia enexplicável

o vocabulário da minha poesia,

...pura utopia

 

romã

 

 

 

contador de visitas
publicado por natalia às 20:12

Junho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
14

17
18

22
24
25
28

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
favoritos

o afastamento...

blogs SAPO