meu pé de roseira, o bálsamo da minha solidão, meu coração à flor do peito, embriagada no ardor da Poesia, vou-me revelando e cumprindo a minha missão de ser Poeta. TODOS OS POEMAS REGISTADOS NO I.G.A.C.

01
Jul 14

3fd928295b23f323907722c04b5fe278.jpg

 

finjo-me ausente

sem lágrimas nem risos

o tempo me suga

lá vem uma ruga

e passos indecisos.

disfarço a ferida

mas por dentro chora,

e vagabundeia

pela noite fora.

praguejo à vida

com a alma quebrada

no tempo perdida

pouco mais que nada,

foi breve aventura

e teia de enganos

é minha loucura

meus sonhos insanos

 

passou sem se quedar

avança e se esfuma

e nada a sustém

ninguém

nem coisa nenhuma.

 

romã

 

 

contador de visitas
publicado por natalia às 18:43

Julho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
14
15
16
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
favoritos

o afastamento...

blogs SAPO