meu pé de roseira, o bálsamo da minha solidão, meu coração à flor do peito, embriagada no ardor da Poesia, vou-me revelando e cumprindo a minha missão de ser Poeta. TODOS OS POEMAS REGISTADOS NO I.G.A.C.

27
Nov 14

14 - 1 (2).jpg

 

já não me importa o vôo dos pássaros

nem o murmúrio das gentes

a única coisa que entendo é a saudade

abandonei os sonhos são-me indiferentes

até os instantes de loucura

de desejo e de amor.

a única coisa que entendo é esta dor

que não se apaga,

e o coração me alaga...

 

detrás dos vidros molhados

estou só, perdidamente no tempo

como num mar de gelo

com os sonhos empobrecidos

sem agravo nem apelo.

 

romã 

natalia nuno

contador de visitas
publicado por natalia às 20:21

Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
15

19
21

23
24
25
26
29



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
favoritos

o afastamento...

blogs SAPO