meu pé de roseira, o bálsamo da minha solidão, meu coração à flor do peito, embriagada no ardor da Poesia, vou-me revelando e cumprindo a minha missão de ser Poeta. TODOS OS POEMAS REGISTADOS NO I.G.A.C.

24
Set 15

 

mujer pensativa.JPG

 

minhas penas

minha alma as sente

contente ou descontente

sobeja apenas

este remar sem parança,

esta confusa lágrima

feita de água negra e dura

da saudade e ternura dum tempo breve

e feliz

tudo ficou para trás,

como um sonho que ocupa a distância

é agora apenas a luz entre a luz do caminho

essa infância...

a afastar-se e a levar-me ao esquecimento.

hoje, convertida noutro ser,

ainda me pergunto e lamento

se tudo tenho que esquecer!?

duvidoso labirinto onde tudo termina

minhas penas eu sinto

num silêncio opressor,

só o coração é refúgio onde

ainda há  amor,

que afoga a tristeza

e coloca ternura na minha ferida

memória...

 

natalia nuno

 

 

 

 

contador de visitas
publicado por natalia às 23:19

Setembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

13
14
16
17
19

20
21
23
25
26

27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
favoritos

o afastamento...

blogs SAPO