meu pé de roseira, o bálsamo da minha solidão, meu coração à flor do peito, embriagada no ardor da Poesia, vou-me revelando e cumprindo a minha missão de ser Poeta. TODOS OS POEMAS REGISTADOS NO I.G.A.C.

22
Nov 14

2015 - 1 (15).jpg

 

o que meus olhos cegou

foi a luz do teu olhar,

o fogo neles ateou

vão a morrer devagar

meu olhar a céu aberto

era verde... da natureza

em cinza, agora um deserto

leve faúlha ainda acesa

 

o tempo o entristeceu

chora p'lo teu à procura

meu olhar

não sei se vive ou se morreu

sei-me à beira da loucura...

 

natalia nuno

rosafogo

 

contador de visitas
publicado por natalia às 15:43

Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
15

19
21

23
24
25
26
29



mais sobre mim
pesquisar
 
favoritos

o afastamento...

blogs SAPO