meu pé de roseira, o bálsamo da minha solidão, meu coração à flor do peito, embriagada no ardor da Poesia, vou-me revelando e cumprindo a minha missão de ser Poeta. TODOS OS POEMAS REGISTADOS NO I.G.A.C.

07
Mar 15

 

f1269599f704b6a2ed07ebdc305ac470.jpg

 

fria obscuridade que me está

levando, constante e cega

no silêncio da tarde onde só há

um fio de sol no horizonte

meu pensamento anda a monte.

perdido, sem saber por onde

querendo romper a solidão

à procura da felicidade

buscando-a em vão...

 

meus olhos não sabem porque choram

não sabem o porquê do pranto

já sorriram de júbilo

só o coração sabe quanto!

 

natalia nuno

 

 

 

contador de visitas
publicado por natalia às 21:56

Março 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
13
14

15
17
19
20
21

23
27

31


mais sobre mim
pesquisar
 
favoritos

o afastamento...

blogs SAPO