meu pé de roseira, o bálsamo da minha solidão, meu coração à flor do peito, embriagada no ardor da Poesia, vou-me revelando e cumprindo a minha missão de ser Poeta. TODOS OS POEMAS REGISTADOS NO I.G.A.C.

23
Jun 14

mais um dia

sempre o mesmo

do começo ao fim,

ruidoso corrupio

sinto o desnorteio em mim

no sonho me refugio

 

deito um olhar derradeiro

ao rio e ao salgueiro

no vazio da madrugada

as aves livres no céu

cativo só o pensamento meu

 

apaixonadamente canto

ao romper da aurora

quando estou feliz

ou quando o coração chora

 

fantasio,

danço em campo de margaridas

me arrepio,

das rolas ouço o arrulhar

tornei-me louca

é nas lembranças que procuro

minha vida resgatar

 

romã

 

 

contador de visitas
publicado por natalia às 21:38

A loucura traz mais inspiração e força nas palavras e sentires do que a insossa sanidade. Todo o texto uma joia! bj
Betha Mendonça a 24 de Junho de 2014 às 01:11

Grata Betha, pela vinda, a sanidade é mórbida enquanto a loucura nos faz sonhar.. e assim vamos andando nesta roda viva.

Beijinho
natalia a 1 de Julho de 2014 às 18:42

Junho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
14

17
18

22
24
25
28

29
30


mais sobre mim
pesquisar
 
favoritos

o afastamento...

blogs SAPO