meu pé de roseira, o bálsamo da minha solidão, meu coração à flor do peito, embriagada no ardor da Poesia, vou-me revelando e cumprindo a minha missão de ser Poeta. TODOS OS POEMAS REGISTADOS NO I.G.A.C.

09
Dez 14

14 - 1 (2).jpg

 

as lembranças quase perdidas

são aves distantes no poente

flores de outono, despedidas

que só meu coração sente

frágeis instantes...

lembranças, poemas rasgados

nos meus olhos cerrados

nos sonhos perdidos para sempre.

 

lembranças pássaros migratórios

uma hora vão outra hora voltam

na memória se soltam

numa imensa neblina,

folhas da memória

que me fazem voltar ao tempo

de menina...

 

natalia nuno

romã

 

contador de visitas
publicado por natalia às 15:53

Dezembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
19

22
23
24
25
27

28
29
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
favoritos

o afastamento...

blogs SAPO