meu pé de roseira, o bálsamo da minha solidão, meu coração à flor do peito, embriagada no ardor da Poesia, vou-me revelando e cumprindo a minha missão de ser Poeta. TODOS OS POEMAS REGISTADOS NO I.G.A.C.

25
Ago 15

 

11108521_390663954466273_8556099222146773586_n.jpg

 

olho a luz que nasce

esqueço os restos da noite

das horas que não voltam

mas que deixam sabor nostálgico

e a memória se nega!

rompe o dia a solidão me pega.

urge renascer

esquecer a fuga dos dias

mesmo sabendo que é grande a luta

que a vida foge como o vento

que são poucas as alegrias.

num adeus lento

no vazio o caminho que acaba

em qualquer lado

fica o desejo de recomeçar... parado.

 

e a cabeça pensa...

não deixes, que o tempo te vença.

 

natália nuno

 

 

 

 

 

 

contador de visitas
publicado por natalia às 21:49

Agosto 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
14
15

16
17
18
20
21
22

23
24
27
28
29

30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
favoritos

o afastamento...

blogs SAPO