meu pé de roseira, o bálsamo da minha solidão, meu coração à flor do peito, embriagada no ardor da Poesia, vou-me revelando e cumprindo a minha missão de ser Poeta. TODOS OS POEMAS REGISTADOS NO I.G.A.C.

28
Mai 14

1800424_269090503267461_1427027306_n.jpg

 

pequena e delicada lágrima

cai sempre no poema

se de saudade é o tema

inunda a praça da poesia

e meu coração se alivia

canto à terra

lembro a enxada

e a terra arada

e as palavras vão crescendo

boquiabertas com a beleza

pois também canto a natureza

canto a minha aldeia

ao meu lugar

onde um dia vou retornar.

 

romã

contador de visitas
publicado por natalia às 22:56

Maio 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16

18
19
20
22
23
24

25
26
27
29
30


mais sobre mim
pesquisar
 
favoritos

o afastamento...

blogs SAPO