meu pé de roseira, o bálsamo da minha solidão, meu coração à flor do peito, embriagada no ardor da Poesia, vou-me revelando e cumprindo a minha missão de ser Poeta. TODOS OS POEMAS REGISTADOS NO I.G.A.C.

31
Mai 14

26.03.2015 - 1.jpg

 

pode não ser hoje

nem amanhã

podem adiar

podem até negar, mas

nos meus versos

encontrarão o que 

a saudade me diz,

 

o aroma da infância feliz!

 

a claridade que fui

o rosto da primavera

a dor da recordação

dos lábios o murmúrio

o tempo que talha em mim

a tristeza, a saudade

e seu mistério

o amar até ao delírio

meus versos serão

levados a sério...

 

pode não ser hoje

nem amanhã

mas a minha certeza

não é uma certeza vã

minha poesia

permanecerá no trinar

dos pássaros

na linguagem da natureza

com uma força

que o tempo amadurecerá

e assim a poesia permanece

e sobreviverá fresca a quem

se oferece

pode não ser hoje

nem amanhã, mas dirão

escreveu e morreu

seus dedos doendo

inventou sonhos e felicidade

e levou da vida

SAUDADE...

 

 

romã

 

 

 

 

contador de visitas
publicado por natalia às 19:14

Maio 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16

18
19
20
22
23
24

25
26
27
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
favoritos

o afastamento...

blogs SAPO