meu pé de roseira, o bálsamo da minha solidão, meu coração à flor do peito, embriagada no ardor da Poesia, vou-me revelando e cumprindo a minha missão de ser Poeta. TODOS OS POEMAS REGISTADOS NO I.G.A.C.

19
Jun 15

2efe873df21208c0dff848bef1b532a8.jpg

 

tende seu sonho

como se tende o pão

e deixa a alma a navegar 

em ondas de espuma

mas dói-lhe a recordação

de tudo e de coisa alguma,

sorri a menina das tranças

dependurada no baloiço

de saia rodada ao vento

a menina que ainda oiço,

na brisa do arvoredo

num quimérico lamento.

 

já o sonho se esfuma

gargalhadas caem ao chão

acata o destino e em suma;

dói-lhe a recordação...

uma linha azul côr de céu

na palma da sua mão

mistério que aí se esconde

rastos ainda não escritos

que a vão levando pra onde

vai vivendo de seus mitos...

 

natalia nuno

 

 

 

 

 

contador de visitas
publicado por natalia às 16:34

Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
favoritos

o afastamento...

blogs SAPO