meu pé de roseira, o bálsamo da minha solidão, meu coração à flor do peito, embriagada no ardor da Poesia, vou-me revelando e cumprindo a minha missão de ser Poeta. TODOS OS POEMAS REGISTADOS NO I.G.A.C.

19
Jun 14

 

7acce761465f31751633918ba5080dd9.jpg

 

não ando triste, nem sorridente

meu coração nem frio nem quente

 

olho de lado, olho de frente

não faço nada pra ser diferente

 

escrevo palavra que me dá asa

mesmo liberta, não saio de casa

 

vejo-me ao espelho, miro-me de perto

minha alma sofre o frio do deserto

 

é o destino que assim determina

trago-o comigo desde menina

 

trago o sonho à cabeceira

quero-o por perto a vida inteira

 

romã

 

 

 

contador de visitas
publicado por natalia às 22:31

Junho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
14

17
18

22
24
25
28

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
favoritos

o afastamento...

blogs SAPO