meu pé de roseira, o bálsamo da minha solidão, meu coração à flor do peito, embriagada no ardor da Poesia, vou-me revelando e cumprindo a minha missão de ser Poeta. TODOS OS POEMAS REGISTADOS NO I.G.A.C.

11
Ago 15

6c9053e7877aff1fa82fb9203a52e6da.jpg

 

 

canto a ventura

da esperança que inda me cabe

mesmo que nos meus olhos passe

um ribeiro de incertezas,

derrama-se no peito a ternura

e a saudade é ramagem embaciada

onde também mora a brisa e a frescura

do vento,

e até meu destino atento

olha-me na corrida que faço com brio

mesmo que ao redor dos olhos

leve sombras do estio.

 

perdi os lírios do rosto

na vida atrás de mim

na abulia da espera

no sonho que se esfumou

ainda assim,

de rosto invernal e sombrio

desdobro um sorriso, sonho

e sorrio...

 

natalia nuno

 

 

 

 

 

contador de visitas
publicado por natalia às 22:13

Agosto 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
14
15

16
17
18
20
21
22

23
24
27
28
29

30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
favoritos

o afastamento...

blogs SAPO