meu pé de roseira, o bálsamo da minha solidão, meu coração à flor do peito, embriagada no ardor da Poesia, vou-me revelando e cumprindo a minha missão de ser Poeta. TODOS OS POEMAS REGISTADOS NO I.G.A.C.

15
Jun 14

unnamed.jpg

 

sou a que sempre amei

neste meu jeito

de querer-te,

há momentos que suponho

ter vivido apenas sonho

sonho onde houve paixão

e um Dezembro de ternura

 é hoje a minha inspiração

a saudade que perdura

 

de cada migalha da vida

para sempre perdida

meu coração bate como velho

relógio

e eu sonho acordada

presa ao fio da memória

e àquele estranho medo

de não ter tempo de dizer-te

neste meu jeito de querer-te

que te amo...

 

romã

 

 

 

contador de visitas
publicado por natalia às 20:07

Junho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
14

17
18

22
24
25
28

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
favoritos

o afastamento...

blogs SAPO