meu pé de roseira, o bálsamo da minha solidão, meu coração à flor do peito, embriagada no ardor da Poesia, vou-me revelando e cumprindo a minha missão de ser Poeta. TODOS OS POEMAS REGISTADOS NO I.G.A.C.

17
Out 13

porque te amo

rebentam flores nos meus dedos

porque te amo

escrevo umas linhas de amor

na lucidez da saudade

sinto da vida o fulgor

e a felicidade...

é desmedido este amor por ti

é real esta ventura

que canto nestes versos de

improviso

por amar-te tenho medo

que o tempo se gaste

por querer-te tenho medo

que o tempo de mim te afaste.

 

só tu podes dizer-me

que nosso sonho é verde e

na próxima primavera

haverá malmequeres,

tão certo,

como ter certeza que me

queres...

 

romã

contador de visitas
publicado por natalia às 00:04

Outubro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9


26



mais sobre mim
pesquisar
 
favoritos

o afastamento...

blogs SAPO