meu pé de roseira, o bálsamo da minha solidão, meu coração à flor do peito, embriagada no ardor da Poesia, vou-me revelando e cumprindo a minha missão de ser Poeta. TODOS OS POEMAS REGISTADOS NO I.G.A.C.

26
Jan 16

idoso2.png

 

há uma neblina a circundar-te o olhar,

a luz está longe e no rosto há girassóis em fim de verão a morrer de cansados,

viver um pouco mais será um caminho por descobrir,

encontrar algum consolo,

deixar o tempo cair por terra,

seduzir o sonho e tê-lo por companhia para que arda tudo o que ainda arde dentro dele,

e se à noite vier a solidão que dói,

recorda a criança correndo pelos teus anos,

ávida de esperança, tão livre no seu vôo...

faz renascer em ti o universo

e cria mais um verso...é vida a Poesia.

 

natalianuno

contador de visitas
publicado por natalia às 20:26

11
Jan 16

0a479cd872bec9cdf4479493a43d5b98.jpg

 

Um poeta toma refeições ligeiras

um bom poema é a sua dieta

predilecta...

uma fatia de nuvens, salpicada de nevoeiro

ou uma fatia de neblina matinal

salpicada de orvalho, e impregnada

de cheiro a flores...

e a adoçar uma luz sobrenatural.

 

e no rosto dos demais,

porque os julgam loucos

é visível o desprezo,

mas as estrelas não são mensageiras do céu?!

no caminho de vento agreste e de escuridão cerrada

só a poesia têm de seu,

assim retomam a caminhada,

o sol rompe o nevoeiro, volta ao poeta

a quimera, e a sua vida

é urdida por um destino maior,

a poesia que é um acto de amor!

 

natalia nuno

contador de visitas
publicado por natalia às 18:30

Janeiro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
27
28
29
30

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
favoritos

o afastamento...

blogs SAPO