meu pé de roseira, o bálsamo da minha solidão, meu coração à flor do peito, embriagada no ardor da Poesia, vou-me revelando e cumprindo a minha missão de ser Poeta. TODOS OS POEMAS REGISTADOS NO I.G.A.C.

30
Jan 15

http%3A%2F%2F36.media.tumblr.com%2F73319fb95e8b5e9

 

meu poema é feito de vida

do aroma do cravo e da rosa

da água do rio vagarosa

do perfume que me corre no peito

de promessas ao vento

com pedaços do pensamento

e meu sonho a ele sujeito.

 

da razão, tempo e vontade

bens que trago da idade

e sempre me surpreendem

prendo-me a esta verdade

sentimento que nasce

em mim e é  Saudade.

desajeitada,

bato asas de contente

e sigo em frente...

 

natalia nuno

romã

contador de visitas
publicado por natalia às 22:01

28
Jan 15

 

10906480_845825548810802_4622271398591868380_n.jpg

 

Sinto-me um rouxinol

voando sobre seara amarela

sedento de sombra, fugindo ao sol,

ou uma papoila singela

a rodopiar ao vento...

p'la janela, olho o movimento lento

do rio, o silêncio do nada, o vazio,

e sobre o papel inicio mais um poema

sombrio...

 

estendo a colcha de renda

sobre a cama,

ouço o bater do coração

que te ama,

os lençóis vazios, 

e o poema ainda mal começou.

 

conformado com os dedos frios

com quem se cruzou,

diz-me baixinho:

segue e deixa-me p'lo caminho.

 

natalia nuno

romã

 

 

 

 

 

 

contador de visitas
publicado por natalia às 16:29

23
Jan 15

 

10906480_845825548810802_4622271398591868380_n.jpg

 

num tempo emprestado

permaneço a ele atada,

minha estrela perdida

num céu de tudo e de nada.

meu sorriso é

uma envergonhada manhã

nasce e morre cinzenta,

trago saudade de mim...

uma dor fina no peito, que

mal se aguenta

e parece não ter fim.

num vazio tropeço

o pensamento fantasma

que mal conheço.

 

sou eu e não sou!

o que tenho a perder

se nada restou?!

 

natalia nuno

romã

 

 

contador de visitas
publicado por natalia às 14:04

11
Jan 15

10906480_845825548810802_4622271398591868380_n.jpg

 

deixa que eu te diga

que és meu sonho, és

minha vida,

és o sol que me aquece

contigo as horas ardem como fogo

e logo,

esqueço tudo ao redor

tudo o que me entristece,

então amor...

 

tu és a foz do meu desejo

a cada abraço a cada beijo

abre-se a porta do coração

e em breves segundos

esquecemos a solidão

pernoitas em mim

acolho-te até madrugada

fazes do meu corpo tua morada,

e é sempre o tempo pouco

para este querer tão louco.

 

natalia nuno

româ

 

 

 

contador de visitas
publicado por natalia às 16:10

07
Jan 15

17857341_0DykG.jpeg

 

lanço neste poema o fogo

é caso de prevenção,

pois se o amor é o tema

quer ardor no coração,

quero chorar à vontade

tudo o que me vai na alma

chorar toda esta saudade

em lágrimas suaves...

 

depois não importa morrer

se o poema de amor viver

 

romã

natalia nuno

contador de visitas
publicado por natalia às 22:57

17857341_0DykG.jpeg

 

amar-te é meu segredo

amor é malha que teço

tua ausência me dá medo

e ao temer tanto padeço...

 

corre o tempo e faz-te meu

tu perdido, nunca chegas!

este amor por ti cresceu

e tu amor tanto te negas.

 

não querer-te assim,

eu queria,

é tanta a minha agonia

quanto mais te nego

mais te quero,

e no desespero

é  grande o meu apego

apregoo aos quatro cantos

que um dia?!

perco o fio à meada

e nem com reza aos santos

farás de mim tua amada

 

romã

natalia nuno

 

 

 

 

 

 

 

contador de visitas
publicado por natalia às 22:54

04
Jan 15

17857341_0DykG.jpeg

 

uma lágrima furtiva

brilha no fundo do ohar

navego na imaginação

à lonjura vejo um lugar

e eu aqui na solidão

no desdém da noite

que me tenta afogar

tive sonhos cor de rosa

que ainda vivificam em mim

mas ironia

não os tenho mais assim

hoje em dia.

 

foi-se o tempo

dos lábios pintados de fresco

do sorriso de frescura

de tanto afecto para dar

sentimentos no peito

a apertar...

hoje sinto a alma vazia

o tempo não tem paragem

e vai longa a viagem.

 

romã

natalia nuno

 

 

contador de visitas
publicado por natalia às 22:57

17857341_0DykG.jpeg

 

trago este condão de vida

que é luz que me ateia

se ando um pouco perdida

só teu amor me incendeia,

memórias e afeições

que em versos lavro

há nelas indagações

do que poderia ser diferente

mas nada altero...

no universo da minha mente

é teu amor que ainda quero.

 

natalia nuno

româ

 

contador de visitas
publicado por natalia às 22:50

Janeiro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
24

25
26
27
29
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
favoritos

o afastamento...

blogs SAPO