meu pé de roseira, o bálsamo da minha solidão, meu coração à flor do peito, embriagada no ardor da Poesia, vou-me revelando e cumprindo a minha missão de ser Poeta. TODOS OS POEMAS REGISTADOS NO I.G.A.C.

04
Out 13

tudo o que cala

segreda aos sentidos

escondida atrás da cortina

os olhos caídos,

mas não cede à vida

e se a dor a alucina

não se dá por perdida.

 

fala do tempo louco

do tempo que é pouco

da morte que a ofusca

mas canta e no canto

a felicidade busca.

 

romã

 

 

contador de visitas
publicado por natalia às 19:02

há passos na noite fresca

a solidão num vai-vém

o sonho é ilusão

dum tempo de além,

passos ousados

percorrem minhas entranhas

floresço nas tuas mãos

meu corpo nu

entre teus braços

 

tantos abraços

minha boca voa

sobre a tua pele o céu

no sonho só tu e eu.

 

 

romã 

contador de visitas
publicado por natalia às 00:18

Outubro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9


26



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
favoritos

o afastamento...

blogs SAPO