meu pé de roseira, o bálsamo da minha solidão, meu coração à flor do peito, embriagada no ardor da Poesia, vou-me revelando e cumprindo a minha missão de ser Poeta. TODOS OS POEMAS REGISTADOS NO I.G.A.C.

02
Out 13

trago alegria nas cordas

da garganta

trago a vida aquecida

o sangue a pulsar

conforta-me esta noite sem fim

já nada me espanta

nem que a morte venha rondar

paira a poesia na minha vida

de esperanças colorida

a vida quero agarrar

 

minhas palavras são saudade

meu sonho é liberdade

 

romã

contador de visitas
publicado por natalia às 01:03

não sei por que me pus triste

nem sei de onde a tristeza vem

que me cerca a vida

e ameaça o peito

não há nada nem ninguém

que a leve de qualquer jeito

ao meu encontro avança

sempre de mim se inteira

o coração aperta e cansa

mas não sai da minha beira

 

não sei por que me pus triste

se a lua ilumina a minha insónia

 

romã

contador de visitas
publicado por natalia às 00:43

Outubro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9


26



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
favoritos

o afastamento...

blogs SAPO