meu pé de roseira, o bálsamo da minha solidão, meu coração à flor do peito, embriagada no ardor da Poesia, vou-me revelando e cumprindo a minha missão de ser Poeta. TODOS OS POEMAS REGISTADOS NO I.G.A.C.

31
Out 13

olha-me  nos olhos firmemente

tudo neles te revelo

este amor que acalento

denso como as águas do mar

arco-íris no firmamento

que o tempo levará

mas devagar

toda a ti me dou

de ti tudo espero

como o moinho espera o  vento

 

é assim este amor que acalento

 

romã

 

 

 

contador de visitas
publicado por natalia às 15:22

30
Out 13

tanta ternura adiada

como se tempo tivesse!

quando o tempo é

pouco mais que nada,

depressa ou devagar

sempre o destino a traçar

a sorte e o norte

a teia perfeita

e um lento desabar...

 

romã

contador de visitas
publicado por natalia às 14:10

29
Out 13

onde quer que eu vá

o fascínio me vence

olhando o mar, olhando

os céus...

e os lábios teus

pousados nos meus

uma festa para mim

tudo o que me resta

povôo de sonhos

assim:

se o dia é azul

e o amor romance

ponho o sol de permeio

onde quer que eu vá

ao sonho me enleio

 

romã

contador de visitas
publicado por natalia às 17:57

28
Out 13

és sempre aquele sol que me falta

trazes de calor as mãos cheias

és a minha saudade

e a razão do meu poema

hoje és o meu tema

me entrego a ti insaciada

nesta embriaguês que sinto

nestes versos que não calo

nesta estranha força

continuada

que me agita os sentidos 

onde tu és tudo, e

eu sou nada...

 

romã

 

 

contador de visitas
publicado por natalia às 18:55

27
Out 13

trago os olhos em busca

de ti

a boca sorri

quando te vê

eu sei que estás aqui,

aqui, tão perto!

no fundo do meu peito

a noite desce,

e na escuridão te sinto

em meu coração;

nele a chama não morre

deste amor adulto

que é loucura

sonho farto que sempre dura

 

é já campo de estio

este coração que sangra

onde a semente ainda germina

e os pássaros regressam

trazendo desejos

e o som da tua voz a mim

o aroma do teu corpo

os teus beijos

odoram a giestas e alecrim

sonho renascendo

em meu jardim

 

romã

 

 

 

contador de visitas
publicado por natalia às 17:07

25
Out 13

embala-a o vento da colina

está o corpo habituado

cresceu e a cada passo dado

um amor frustrado,

deita-se na cama

já ninguém a ama

 

entrega a existência

à eternidade

da vida não leva saudade.

 

romã

 

contador de visitas
publicado por natalia às 12:38

24
Out 13

na garganta um nó

que não desata

não é de angústia,

talvez ansiedade?!

ou uma saudade resignada

que me fala da vida inteira

com ardor

e faz o favor

de ser minha companheira

fica à espera que eu entenda

que o passado é passado

só ela sabe quem eu sou

vai estar sempre a meu lado

em mim mora

a toda a hora, com pés

de veludo...

e eu... tão longe de tudo.

 

romã

contador de visitas
publicado por natalia às 23:42

sei da terra germinada

sei do chão de onde vim

sei da razão de tanta mágoa

sentida por mim

sei do inverno rigoroso

sei da dor e da cantiga

sei do trabalho rude e custoso

sentido p'la gente antiga

sei da chuva dávida divina

sei do verão do pó na estrada

sei de tudo de menina

lembro com a voz embargada

 

sei do descanso ao domingo

sei do copo na taberna

o bem e o mal distingo

pois a vida em mim inverna

sei do recolher do trigo

sei do regar da horta

minha terra meu abrigo

por te visitar ando morta

tu que me viste nascer

numa manhã qualquer

numa lonjura sem fim

quase ontem para mim

viste-me partir mulher

 

de ti nada mudaria

adeus até qualquer dia.

 

romã

contador de visitas
publicado por natalia às 17:13

os dias

são uma sucessão de nada

sem rumo e sem remo

em mar de saudade

minha memória é lenta

é agora sonolenta

já não é tempestade

meu coração cinzento,

sedento de vida

gasto pelo tempo

é maré perdida

o amor revigora

a alma se aquieta

assim navegando

vou fazendo-me ao largo

esquecendo os dias

um e outro amargo

 

romã

 

contador de visitas
publicado por natalia às 00:21

meus sonhos

são vôos de abelha

são raízes sem chão

águas que o sol espelha

febre da memória

satisfação, ilusão?!!!

 

já deles não reza a história...

 

 

romã

contador de visitas
publicado por natalia às 00:19

Outubro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9


26



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
favoritos

o afastamento...

blogs SAPO