meu pé de roseira, o bálsamo da minha solidão, meu coração à flor do peito, embriagada no ardor da Poesia, vou-me revelando e cumprindo a minha missão de ser Poeta. TODOS OS POEMAS REGISTADOS NO I.G.A.C.

24
Nov 13

Sento-me no umbral que dá

para o vazio

um desejo secreto

um fogo inquieto

e é na hora

que este poema crio.

A lua embeleza o céu

a memória escorre gota

a gota a saudade

o silêncio é cumplice,

só tu e eu,

é tarde na noite

a roupa caída p'lo chão

não me iludo,

vamo-nos amar

ou é apenas invenção?

Não!

É recado da memória

coração a gotejar.

 

romã

 

 

 

 

contador de visitas
publicado por natalia às 20:33

Novembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10

17
22

27
28
29
30


mais sobre mim
pesquisar
 
favoritos

o afastamento...

blogs SAPO